Páginas

Secret of Diario

Porque tudo Tem que começar de Algum Jeito... em algum Lugar ....de alguma forma.



A intenção ao criar este Blog, é meu interesse por um assunto que ultimamente toma grande parte do meu pensamento.



Sobre assunto tem muitos blogs e alguns sites que tem muito conteudo, portanto, ao invés de postar sobre tema, para saber sobre é só ver os blogs que eu sigo, e vez por outra vou por meu ponto de vista!




Penso que ao invés de pegar um tema, com algo mais teorico que envolva conhecimento pratico(que eu não tenho) e começar a falar sobre.... é bem mais Inteligente e Consciente



eu postar um titulo e linkar ao site original (com a devida permissão do autor. Fica tudo mais claro, mais certo e pratico.



Conheci recentemente sobre o assunto referente ao BDSM em geral. Completamente novata e ignorante no assunto estou começando a buscar sobre o assunto, mas o mais importante é que sei que não poderia nem de longe adotar esse estilo alternativo, por assim dizer, na minha realidade.



Mas eu quero compartilhar com as pessoas que assim como eu, não praticam, mas tem curiosidade.



Quem sabe vontade de aprender...



O material aqui será todo autêntico, escrevo há alguns anos já, então para mim seria horrivel em mais maneiras do que posso dizer encontrar algum texto ou trabalho meu em outro lugar, sem os devidos créditos E permissão. Da mesma forma que eu não ouso plagiar nada de ninguem!.



Ser autentico é 99,9% do caminho pro sucesso!



Começando agora, portanto tenho muito que arrumar por aqui e ajeitar, mas agradeço a atenção e visita!



Dentro do possivel estarei postando.



Importante sem nomes, sem citações de conversas pessoais que não sejam admitidas.



Respeito as pessoas que entendem do assunto, como respeito qualquer pessoa que conviva comigo.



Não tolerarei qualquer tipo de ofensa a nenhum membro, ninguém é obrigado a ler ou aceitar ou mesmo com qualquer coisa, mas tem o dever moral de respeitar.





Secret.

quinta-feira, 16 de agosto de 2012

Mais uma vez...teu prazer

Escutar teu chamado
De quatro,seguindo teu passo
Manda eu me aproximar ,me põe no teu colo.
Sobe minha saia, desce minha calcinha
Sei que vou apanhar,
quero fugir,mas não tem pra onde ir.
Desce tua mão na minha bunda,
palmada,após palmada
me fazendo contar.
Pele ardendo, tua força tirando meu ar.
Tanto que me faz gritar...
Checando, percebe meu corpo indicando
que isso me fez molhar.
Pra minha vergonha, com lágrimas nos olhos
sou obrigada a admitir que preciso gozar.
Então sem gozar, sou obrigada a me ajoelhar...
E ao te encarar me perco num mundo de coisas
que vejo no brilho perverso do teu olhar...
Mundo de coisas que preciso satisfazer.
Minha boca pra te satisfazer,
Minuto após minutos te dando prazer...
sabe como me provocar,me deixa louca na vontade.
E explode num gozo gostoso,deixando em mim teu gosto saboroso.
Meu gozo esquecido só posso pensar que quero mais uma vez te dar prazer.
Agora tem o controle e o controle é teu.

By Secret_Julho_2012

quinta-feira, 10 de maio de 2012

Tesão.

Me pega pelo cabelos, enrola os fios em seu punho
Me dobre com olhar, baixe meus olhos ao comando do teu olhar
Me ponha de quatro, tateia desce pelo meu ventre e encontra
O quanto me fez molhar.
Mapeia meu corpo, toca meu seio, aperta minha carne, marca minha pele.
Beija meu pescoço, morde minha nuca, arrepia minha espinha.
O suspiro gostoso, deixa eu roubar da sua boca o gosto do meu desejo.
Deixa eu sentir teu gozo saboroso.

by Secret_abril de 2012


Desejo carnal



Necessidade crua de desejo carnal,
recuo o passo, costas pra parede.
Olhar quente pelo meu corpo exposto.
Pernas trementes.
Deslizo pela parece, acabo de joelho,
rastejando baixinho ate te alcançar.
Humilhação, tesão
exposta ao reflexo da imagem do espelho de quatro...
lamber seu sapato,
E porque podes, me pega e me ergue pelos cabelos
a altura da tua cintura
E porque te pertenço me da uns tapas na cara
me joga no chão e me põe no meu lugar na marra
E nos momentos que seguem:
priva meus movimentos sem amarra alguma só com teu olhar
Me xinga, me bate, tira o que vai mal de dentro de ti e joga em mim,
suporto por ti, sorrindo ou chorando com dor.
Usa e põe na ponta do chicote , ou na palma da sua mão ou onde der sua imaginação e
Fere minha pele, marca teu dominio
Liberta meu gozo, num gemido sufocado gostoso ou num grito entrondoso
me leva ao extremo, na busca insana do prazer supremo.

by Secret_abril de 2012.

sexta-feira, 20 de abril de 2012

Sobre pensar... De três meses pra cá...

De três meses pra cá.


Em alguns momentos eu me dou a chance, a necessidade de pesar as minhas verdades e as minhas razões.
São momentos tensos....intensos, momentos nos quais eu Não Me Permito fugir mais.
De três meses cá...
Ficar e fazer pelas razões certas.
O que é certo?
Não sei a definição dos outros. Sei da minha definição, do que ela significa pra mim.
Sei das minhas razões
Sei das minhas verdades
e só delas tenho autonomia de falar.


São momentos, situações, trechos de conversas, sentidos e sentimentos que meu subconsciente vai trabalhando a partir do momento que acontecem e começam a fazer parte de mim, de acordo com oque vou processando sobre eles.



E eu digo que é dificl e tenso e intenso, porque a partir do momento que eu assumo, eu não posso mais fugir, não consigo protelar, não posso negar.....e consequentemente não consigo mais me enganar.

Não importa o quanto seja delicado, o quanto doa e o quanto eu saiba que vá machucar eu não consigo me enganar e sei que tudo vai mudar.


Porque pra mim colocar uma máscara de fria indiferença se tornou uma necessidade.


Uma expressão em branco, um sorriso gelado na cara...e é ai até onde eu vou. E ninguem nunca vai saber, o tamanho do dano que causou ou o quanto conseguiu me atingir.
De três meses cá...
Eu observo, pareço ingênua, mas eu não sou estúpida. Observo, vou analisando, pesando, e observando consigo ver muita coisa, e fatalmente vejo ate coisas que gostaria de não ver. Diminiu a importancia e o aprendizado de ver algo "ruim", não , pelo contrario me ensina e muito...O que não fazer,o que não falar...


 Agora de três meses pra cá tambem...nesses momento que tiro pra pesar e processar, tirar conclusões...
Não deveria ser assim, mas as vezes parece uma guerra, o instinto (parte que quer liberdade) que diz "Sim, é isso mesmo, dói, incomoda, é desconfortável, mas é disso que você
precisa".
E do outro lado tem a parte racional aque viveu até hoje, de uma forma, com uma educação, aprendendo a reprimir, deixar de lado, (basicamente a parte que prende) e grita
"Nãooooo, foge sua louca, corre enquanto você pode, o mais longe que conseguir".


 Será que eu posso? Correr, fugir...Eu bem que tentei, criei desculpas, justifiquei centenas de razões pro NÃO FAÇA ISSO, NÃO VÁ POR ESSE PENSAMENTO.
E é nessa hora que meu bom senso vem brigar, vem impor razões racionais.





Seria bom ir mesclando os dois, o instinto do sim, o bom senso que dita o não.




Seria o ideal, mas no momento é uma guerra de conflitos, uma batalha de vontades.








De um lado a necessidade, a paixão oquerer tudo tão reprimido por tanto tempo....Querendo Viver, Fazer...QUERENDO SER.


E do outro tem o Medo, ditado pelo controle, mascarado pelo Bom Senso.




Medo no mais puro sentido da palavra, um medo que cada vez que vou analisar, para transpassar, para seguir....ele impõe limites e eu retrocedo.






Eu disse certa vez que os medos não passam de sombras, grandes, assustadoras, amendrontadoras....Sombras..que te perseguem...que te deprimem...reprimem... te estagnam até
você ser corajosa o suficiente para enfrentá-las, e vencê-las.

É um conflito que vai melhorando com o tempo, Se você trabalhar em cima dele, como eu trabalho em cima do meu.







Eu não sei se é certo, não sei se com os outros foi diferente e pode que não seja o melhor jeito....mas é o Meu Jeito...É o meu ritmo....É o Meu começo.






Assumir, admitir que sou sub não foi fácil pra mim...
Doeu admitir, não por achar que submissão é inferioridade, doeu admitir querer algo tanto e não ter a minima ideia de como fazer acontecer.





Descobrir o BDSM, foi um tapa na minha cara? Sim foi.
Não tenho vergonha de admitir.

Doeu porque vivi uma vida toda, cercada de pré-conceitos, aprendi a crescer supervalorizando valores que só restringiram, reprimiram....









Foi dificil e eu fiquei uma boa meia hora me encarando no espelho, segurei o marmore da bancada pra me impedir de fugir, porque foi dificil sufucar a vontade de correr.



Foi o mais dificil até agora... Eu odiei, e trinquei meus dentes e eu tremi e foi horrivel e eu passei sozinha por isso, e eu sempre digo que eu passo por tudo sozinha, os piores momentos na hora de processar eu passo sozinha.



Eu fico, meio pensando num jeito de ir...
Digo sim, buscando loucamente razões pra dizer Não. e quando digo não, tento a todo custo fazer com que seja sim.
Não sou uma mulher mal resolvida, gosto de pensar, faz parte de mim, analisar, refletir, pesar as coisas, é assim que eu sou.
E me faz bem ser assim.

O que não significa que não ache válido momentos e situações que é bom não pensar muito, aqueles momentos que simplesmente acontecem, sem muita explicação.

Pra encerrar... 



Eu Já disse que não sei se é certo do jeito que estou fazendo...Mas volto a repetir...
é o Meu Jeito...É o meu ritmo....É o MEU começo.










Eu sei onde e como começou, mas não sei por qual caminho vou e nem onde vou chegar.



by Secret

domingo, 26 de fevereiro de 2012

Fim relacionamentos / Fim relação 1ª Parte

http://www.youtube.com/watch?v=Bn9ELBgQYZ8&feature=related
Não sei, meio que estou dando minha cara a tapa, em falar sobre algo que como maioria dos assuntos do BDSM não vivencio, mas algumas coisas que andei lendo, coisas que andei observando abalaram meu inferno pessoal que já anda abaladíssimo desde que conheci sobre tema e correndo o risco, irei falar um pouco sobre isso.
Várias razões do porque querer ficar na teoria por um bom tempo, principalmente porque sou muito consciente e bem mais esperta do que entrar sem saber as regras, obviamente que nada é definitivo e cada qual é cada qual, cada caso com sua única singularidade, e como nada é definitivo, posso e com certeza vou mudar de parecer a medida que amadurecer a ideia e entender os detalhes, tudo esta na sutileza dos detalhes.
Porque de fato, vejo que há tanto, mas tanto conteúdo e teoria, e liturgia sobre assunto que da para ficar muito tempo perdida no meio apenas analisando, observando diálogos, conhecendo o pior e aproveitando o melhor, filtrando absorvendo.
Tanto melhor se eu puder pegar tudo que posso, todo e cada pouco que eu consiga, antes do passo definitivo.Cautela e sabedoria, porque não é brincadeira, se é tão difícil você confiar e saber onde pisa em tantos assuntos, quanto mais nos quais envolvem BDSM.
Falo e exponho meus pontos, mas de um ponto de vista de alguém de fora, alguém que não pratica, o que já torna talvez um pouco comprometido esse ponto, mas nem por isso deixa de ser válido, porque é autêntico, ainda que incerto. Tenho algumas coisas para postar, desde o inicio quando topei com tema BDSM, mas de certo modo tenho algum receio. Não porque possa estar errada, são meus pontos de vista, não perfeitos, talvez nem tão certos, mas são minhas avaliações feitas com carinhos, consciência, procurando entender, compartilhar, desenvolver, compreender.
Digo porque "vejo" a teoria e técnica apresentada por quem entende do assunto.
Digo porque leio e me encanto nos relatos das relações D\S e S\M.
Digo porque há muita coisa para analisar, vários pontos de vistas a avaliar.
Enfim, nesses dois meses conheci muito, mas o muito aqui é pouco comparado ao pacote completo, o que vou falar nessa postagem vou fazer em duas partes , esse é do ponto de vista da parte submetida, isso pelo meu entender, não trabalhei muito nas ideias desse post.Vou dizer foi algo que senti e no geral tem sempre duas situações quando escrevo tanto no blog “nil”, quanto nesse "secreto", primeiro quando a postagem tem um tema certo, pré definido, onde eu trabalho em cima do assunto, digito, deleto, reviso, altero, tudo muito minuciosamente e tem a segunda situação, simplesmente algo que vou sentindo, meu subconsciente já esta trabalhando eu escrevo, sem muita preocupação aos detalhes, porque me concentro no sentimento, no que quero alcançar, e no final bom ou mau, o que importa é eu conseguir alcançar meu objetivo tirar de dentro e tentar expressarFoi mais ou menos como comecei a ideia desse post.O assunto é, romper relações, caso específico, uma relação D\s.

 .

O que vale, como começou, o que viveu, ou como acabou.
Bem penso que o primeiro vem primeiro.
Você começa uma relação explorando e vai, aos poucos ou loucamente construindo sua relação, mas veja os alicerces dela, seu suporte é confiável, as vigas são resistentes.
É uma relação habitual o que você busca, uma busca curtida de prazer...
É algo duradouro, ou algo que te faça bem, mas que esteja em aberto para novas opções.
Você pode tomar toda a sorte de medidas para evitar problemas e aborrecimentos futuros dentro dessa relação, mas é um contrato que você busca? Tudo tão pré estipulado assim? Sim, obviamente que tem que tomar medidas de segurança, com muito dialogo, sem ilusão, porque ilusão é uma palavra feia, te distrai e criar mundos em cima dela pode fazer com que sua vida vá a ruínas.
Não tente se enganar, você entra em busca da tua satisfação, porque é o que você precisa e pode ate acordar de inicio pontos, mas nada é definitivo, nada absolutamente nada entre terra e céu é eterno e definitivo e ninguém e nem nada me tira essa certeza.
Finais são difíceis, não importa se era só por um determinado tempo sua relação, não importa os termos que foram acordados, porque sentimentos não se determinam, nós os sentimos, questão é como você reage a eles.
E com isso vem o segundo fator a considerar.
O QUE VOCÊ VIVEU, o que viveu, compartilhou...fez parte de você, e te fez bem, te fez viver no maior sentido da palavra, te libertou, te fascinou, te deu raiva e te deixou perdida de paixão, você se perdeu em algum momento, mas teve quem te encontrou num ponto mais supremo que essa experiencia pode alcançar.
Mas porque somos humanos mudamos, evoluímos, crescemos e trocamos de sonhos, ou simplesmente em algum momento os passos se separam, enquanto um esta indo para o sul outro se desviou para o norte, direções contrarias.
Pode ser que, por uma fraqueza humana ou um desejo humano, você tente se enganar, em pequenas sensações, omissões e então você começa a dar mais valor ao sentimento de compromisso.
E o sentimento te alcança e te domina e te faz insistir...Insistir em algo que já não é certo.
Lembra quando no começo você não poderia explicar apenas parecia certo, e agora da mesma forma sem poder explicar já não é certo.
Sem distribuição de culpa para nenhuma parte, mas que me condenem se eu acreditar em quem diz "é aconteceu... acabou". Se houve a entrega, me perdoem por não entender, mas sentido real de entrega é entrega, sabem qual significado da palavra entrega?""De acordo com dicionário (passar às mãos de alguém. ²Confiar.³ Dar, restituir.;. Render-se; submeter-se a; Dar-se, dedicar-se inteiramente), como você pode querer que uma parte se entregue de corpo, alma, mente e coração se logo depois exige  a mente dela entender o que seu coração e o resto dela desentende.
E Sim, obviamente que esse é um caso, e que, claro cada relação com suas nuances, seus detalhes e esse não é um ponto discutido, porque cada relação é única.
Enfim, voltando, penso que você deve procurar entender sua relação o que deu certo, goze no que deu certo, avalie o que saiu de mal, aprenda com seus erros, seja mais forte, permita que isso te amadureça, mas nunca que te endureça, porque assim, te endurecendo apenas tirara o pior de você e manchará o brilho lindo do que viveu e de quem você é.
Não passei por isso, penso que precisa do amadurecimento e consciencia, a parte racional de mim, diz isso, pode que alguém pense que eu não saiba nada do que estou falando, porque não passei por essa experiencia.
Pode que eu mude de visão, de ponto daqui há algum tempo.
Pode que sim, provável que não, mas nada é definitivo, apenas o que sentimos no momento.
Se não te rasga e se de fato um coração não se parte em tantos pedaços, porque é malditamente assim que parece que ele acaba?Se foi fácil deixar e abandonar, foi realmente uma entrega, como tantos almejam, o que te enaltecerá?
Agora nada...
ABSOLUTAMENTE nada que te faça tanto mal vale a pena.
E se te faz mal, não é hora de repensar. É a sub em você falando ou é teu sentimento, que te faz insistir. Porque você quis que fosse para sempre, porque aceitar que não é para sempre é o mesmo que aceitar que você esteve errada todo esse tempo.
Eu falo assim, de um jeito racional, mas mesmo enquanto eu falo eu me desespero porque dentro de mim eu sei e sinto o quanto seria difícil para mim, mas penso que nessa hora devemos nos agarrar ao que nos faça seguir em frente.
Se foi fácil e você está bem com isso, bom para você, pois bem siga em frente, novas paixões a vista.
Se fechar para balanço é seu jeito, pois então feche e pense e reflita e cure-se.
Se chorar te fazer bem, pois chore, chore o que puder, o que queira conter, mas não chore por tempo demais.
Se conversar te fizer bem, pois converse, desabafe, despeje o que sente, sua revolta, sua solidão, seu medo.
Se o destino te deu esse tapa na cara, retribua o favor e rebata, seguindo em frente um passo de cada vez, reaprenda sobre seguir em frente com sua nova situação.
Resumidamente eu digo com isso: não ignore o que sente, se estiver bem ótimo, se estiver mal, trabalhe nisso, se te dói lide com isso e FAÇA o que tenha que fazer para se reerguer, ainda que instável, ainda que meio perdida, mas erga-se linda como, dentro de você és.


Poema
Um passo de cada vez.
Hora do adeus.
Não tem um jeito fácil de fazer isso, certo?
Mesmo porque se fosse fácil não teria sentido cada segundo do tempo que passamos.
Pudesse ser fácil, deixar para traz, mas eu te dei, e como teu você devolveu! É a lógica!
Vivemos tudo que tínhamos para viver juntos?
Hora de dizer adeus, e somos adultos suficientes para aceitar sem lamentar.
Certo?
Sim somos adultos, mas não deixamos de sermos humanos.
Não, de forma alguma lamento algo do que fiz ao comando do teu olhar, jamais lamentarei.
Simplesmente não há mais nada para compartilharmos.
Seu interesse arrefeceu,
Deixei de cumprir suas expectativas, talvez
Te servir não é mais suficiente.
Meu gozo já não te encanta.
Teu encanto não me resplandece.
Em algum lugar entre terra e céu, nós nos perdemos e sem distribuir culpas, apenas nos afastamos.
Não. Sem florear, é bem pior ouvir desculpas e nesse momento não quero pensar nas minhas próprias razões eu não quero suas razões também.
Entenda que eu compreendo, a mulher aqui compreende.
A racional aqui, esta totalmente conforme o bom discernimento.
È aceitável, e desde o inicio manteve a ideia de que não existe para sempre, busca satisfação física pode e vai mudar de objetivo.
É o querer insistir em algo que já não serve mais.
Eu sei de tudo isso e viverei de acordo com isso,
Vou guardar o que compartilhamos, mas não viverei dessas lembranças
Não foi bastante, mas eu espero que tenha sido o suficiente.
Agora aquela sub que se entregou ao teu prazer e viveu para sua satisfação gozando em cada olhar de prazer teu...
A que, muito feliz foi servil,
Essa, nega-se, mas nega com tanta violência o final, e se pergunta...Se fui dobrada, quebrada e reconstruída, linda e forte para que ninguém mais pudesse me quebrar...como...simplesmente porque sinto-me quebrada de uma maneira muito pior...
A única lição que se pode tirar disso é que certezas não são definitivas, por mais que queiramos e insistimos para que sejam, somos humanos e sentimentos mudam e a gente muda com eles.
Vivemos o encanto que se acabou. Certo?
A certeza que agora é incerta.
Hora de seguir em frente.
O sonho se perdeu, ou apenas se realizou e de um jeito torto mudou.
A ponte se quebrou, o que antes nos ligou, torna-se apenas um mero encontro de gostos parecidos.
Mas cada um é simples em sua complicada unica forma de ser, correto?
Separa então a tua vontade do corpo da alma, preenche tua alma sem com isso mexer com teu coração, mas explica isso para teu e convence o meu disso, por favor.... E perdoa se eu não posso.
E então não há palavras certas?
Sem palavras
Em nome do que compartilhamos, pelo que compartilhamos,
Pela indescritível experiencia, por cada sussurro e gemido inexprimível
Que falaram mais do que palavra alguma conseguiria se aproximar,
Por todo e cada momento que te devotei e que você me concedeu...
Não haverão lágrimas, nem pedidos, nem tristeza, pelo menos você não verá refletida no meu rosto, e quer uma ultima prova do quanto fui sincera ao dizer Sou tua.
É que te conheço e na hora do adeus, manterei meu olhar longe do seu, vou evitar teu desconforto, e te facilitar, vou evitar que veja no meu olhar o que não deveria estar ali.
E é o máximo que você vai ter de mim novamente e eu espero com todo meu pensamento que você me conheça bem o suficiente para não falar mais nada
Porque provavelmente se você falar eu vou quebrar e me de pelo menos isso, não faça com que me desmorone nesse momento e me conheça bem e tenha o bom discernimento pelo que és conhecido
Para se afastar o inferno longe de mim.
E quando mais tarde nos cruzarmos novamente, trocaremos cumprimentos,
Serei educada e te respeitarei, como Senhor que és, mas será somente isso, será tudo o que terá de mim!
Pode que daqui há algum tempo, o meu ponto de vista mude... por favor, mude principalmente que eu sinto hoje.
Secret_Fevereiro_2012

Me encontre no mais profundo

 Minha vontade precisa ser quebrada, mas eu não quero ser maltratada;
Dobrada, mas não oprimida,
Atada, mas não sufocada,
Subjugada, mas não menosprezada.
Quero a psicologia, a ideologia...a mão que me leve.
Descobrindo um lado sombrio e misterioso? Sim, estou, porem se for abordado de forma errada, empurrada demais de forma que me oprima de que infernos irá me ajudar a libertar a fêmea no cio na beleza e esplendor? Pelo contrario, não ira me dobrar, irá me quebrar e de que servirá estar quebrada?
Tocando meu corpo você marcará minha alma, a marca que não se vê a olho nu, não será a Marca de Persuasão Será a Marca da minha Rendição.
Não precisa ser bonito, eu não espero e nem quero que seja perfeito com laços e fitas, mas se você só puder ver um pouco alem da aparência fria e controlada que eu aprendi e preciso manter. Se você sentir... se você apenas sentir a minha necessidade crua e arrasadora que me consome dura e desesperadamente, me mantendo cativa nessa dor e solidão dessa intensa rotina que eu faço parte, se você apenas....
Só puder me libertar...Só preciso do seu toque e a minha resposta será a rendição.
Se você Sentir a minha necessidade, mas Entender meu medo de ceder.
Na excitação que no inicio me constrangerá na mesma intensidade de entrega.
Não, eu não vou dizer que ceder será fácil, mas também sei que te decepcionar irá me fazer sofrer, mas eu posso me comprometer em fazer o meu melhor e se o meu melhor não for suficiente, eu vou me doar mais e se ainda não for suficiente e não houver mais nada para doar eu vou esperar...Simplesmente esperar você me dizer e mostrar porque será meu Mestre e será sua mão que me levará ao caminho que vai além da perfeição... no ponto Maximo do prazer dos nossos corpos físicos Por Você... Para Você... Sempre com Você, quando chegarmos lá, nossas almas se tocarão e então você será o Dono de mim.
E eu serei sua.
Serei sua e ponto final, sem virgulas, sem mas, nem porquês, ou para quês.
Sua para você tomar cada pensamento meu.
Sua para seu desejo.
Sua para olhar, avaliar e admirar.
Sua para exigir.
Sua para disciplinar e punir.
Sua para me tomar e te servir de toda e cada forma que lhe convir.
Eu irei querer tudo de você, tudo que eu possa pegar em qualquer momento, todo e qualquer pouco que você me der... porque de mim você não precisará pedir nada, porque eu já terei lhe dado tudo que você terá conquistado.
Com sua atitude,
Através do seu discernimento
Com as sensações que através do seu comando e toque eu senti, é tudo sobre sentidos, sensações e sentimentos.
E com você eu irei crescer e ir além de qualquer expectativa
E eu quero te cativar, cativar seus desejos, para que possamos gozar em cada um dele.
Porque eu vou reconhecer no fogo do seu olhar, cada parte do seu desejo, que irá me queimar, me fazer arder e me derreter aos seus pés.
Irei reconhecer sua maestria predatória e dominadora no seu maxilar cerrado e rígido, irei reconhecer seu esforço em manter seu controle.Não, ah não, você não o perderá, mas a minha submissão e forma que vai acontecer irá te balançar todo e cada um dos seus sentidos, será o meu prazer.
Quero demais? A questão é.....eu posso encontrar isso?
Não sei, mas sei sobre esperança...Sei sobre Esperar, enquanto isso imaginar, fantasiar, ansiar...Sei sobre Esperança...Sei sobre Esperar,

Secret_Janeiro_2012

segunda-feira, 23 de janeiro de 2012

Saber Sobre

Sei sobre Controle...Ensina-me sobre Ceder.
Sei sobre Vantagens da audácia e Determinação no mundo dos negócios...Mostre-me a beleza da servidão na intimidade.
Sei sobre Assumir tudo sozinha...Ensina-me a Confiar.
Sei sobre Partir...Dê-me uma razão para ficar, mas com a sutileza de que seja somente pela minha vontade.
Sei sobre ser Tímida...Ajude-me a liberar a libertina.
Sei sobre Buscar… Acompanha-me a encontrar.
Sei sobre Ensinar...Ensina-me a aprender.
Sei sobre Limitações...Mostre que elas estão somente em minha mente.
Sei sobre Orgasmos...Compartilhe o prazer que transcende o físico.
Sei sobre Vontades...Mostra-me centenas de outras possibilidades.
Sei sobre Sentimentos....Ensina-me sobre desejos.
Sei sobre Altivez...Educa-me para humildade.
Sei sobre Hesitar...Ensina-me a acatar sem vacilar.
Se somente pela minha vontade ficarei a seus pés, humilhada, a sua mercê, a espera Seja oh, por favor, a escolha certa.
Sei sobre ser Racional...Ensina-me sobre insanidade.
Sei sobre a Impecável aparência perfeita...Mostre a beleza da aparência desalinhada por abusos e loucuras.
Sei sobre o Mundo real...Mostre-me o mundo de fantasias.
Sei sobre Sonhos...Ensina-me sobre Realiza-los.
Sei sobre querer… Ajude-me a Ser.
Sei sobre Frustração...Ensina-me sobre satisfação.
Sei sobre Sufocar paixões....Mostra-me a beleza de libertá-las.
Sei sobre Ignorância...Compartilha o Conhecimento.
Sei sobre Sabores....Permita-me provar seu Gosto.
Sei sobre Expectativas...Mostre-me como Superá-las.
Sei sobre negar...Enxergue a crua necessidade no Olhar.
Permita que eu seja um Nada e Tudo, Menina e Vadia, Tímida e Libertina.
Não sei cantar, então não posso libertar as paixões e sentimentos da minha alma através da música.
Não sei pintar então não posso também brindar imaginação como artista.
Não sei sobre ser poetisa então, deixo a desejar quando ouso nas palavras.
Não sei sobre Certezas Definitivas, mas sei sobre Incertezas Definidas.
Não sei sobre o “Correcto” que angústia, mas sei sobre “Errado” que liberta.
Não sei sobre falar, então difícil expressar em palavras…talvez, apenas talvez sussurros e gemidos inexprimíveis, sentidos desestruturados, sensações abaladas deveriam falar mais.
Mas sei sobre necessidade que morde, agarra e não solta, necessidades que sufoco, querer que bate eu chuto e volta.
Sei sobre Esperar Você...mas Oh Conceda-me de que seja por pouco Tempo.

                                                                                                              Secret_Janeiro_2012.

sábado, 21 de janeiro de 2012

Minha Entrega

video

Entrega...signficado=>Confiar.Dar, restituir;Dar-se, dedicar-se inteiramente...
Permita minha presença, aceite minha entrega.
Eu sei Seu desejo e você também sabe que sei, o que enche de satisfação e transborda de calor, rendida aos seus pés, lugar que pertenço e ali nada mais importa, todo o resto perde valor.
Leve seus dedos aos meus lábios, risque o contorno, sinta o tremor, transborde de desejo.
Dê-me sua carícia, minha alma chora por ela.
Deixe-me conhecer seus desejos
O brilho perigoso desse olhar que balança meu corpo,

Que faz querer fugir e ser incapaz de ir,
desistir e insistir,
pedir um tempo a  mais para me preparar e gritar de frustração pela demora.
No gemido roubado pela sua boca, busque o conforto e aumente a intensidade,

Entre no meus sistema.
Toma meu corpo.

Quebra minha resistência,
Mostre sua vontade,
Me desentenda, me empurre, porque não vou desistir, sua restrição me impede,

a restrição que não é feita de corda, nem corrente ou aço, mas está envolta
do meu coração, ligando sentimento, corpo e alma.
Deixe que seja usada como tua propriedade.
Agite minha respiração,
prive de meus sentidos,
roube meu ar, dê-me seu fôlego
Revire meu ser
Ensina-me a ceder
Que eu seja do seu desejo
Se encante em meu gozo
Descanse em meu seio, enquadre seu desejo,

tranque seu olhar ao meu.
Dê-me o que preciso, toma o que te pertence,

seja suave ou firme....seja lento ou me arrastando numa vertigem .
Se minhas palavras negarem que consiga enxergar a verdade que meu corpo mostra.
Marca minha pele, imprime em todo meu ser, compartilha teu conhecimento, acalme meus medos
Deixe-me protege-lo no abrigo quente de meu corpo, Permita que cada movimento nos aproxime mais ao ponto da loucura nos fazer insensatos na busca de um limite.
Permita devotar meu corpo e fazer da Sua minha vontade, Se meu corpo e minha vontade são teus, perdoa se alguma vez dizer Não, mas como teus conhecerás os medos e anseios e negações e justamente por seu Teu encontrarás o caminho.
Transcenda a realidade, seja minha realidade
Reconheça a satisfação PLENA no meu nublado olhar ainda sob efeito do maior prazer que me proporcionou.
Transcenda o prazer físico, me leve do céu ao inferno conforme sua maestria
E depois de terminado Faça tudo isso novamente...depois uma vez mais... e outra depois dessa...
porque sou terna e eternamente sua.

Secret_Janeiro  2012

BDSM Inicio, onde procurar saber sobre, primeiras opções!

A primeira vez que vi ou ouvi, ou li sobre BDSM foi em junho do ano de 2011, e creia-me foi nada mais do que um enredo de um livro que me chamou a atenção. Um livro que, aliás, deixe- dizer é hot, muito hot! Não abordou de um jeito muito, muito explicito o tema. Em fim, mas BDSM para mim, naquela época era apenas um marcador de algum tema qualquer. Bem, bem, mal sabia eu, mas acabei lendo um ou dois livros que envolvia o tema, ok na verdade foram..hu...deixe-me ver uns 15 ou 20, rs mas não sobre  a teoria e ideologia que de fato é o que me cativou! Esses livros eu estou começando a ver ultimamente. Estrangeiros ate encontra-se alguns.
Voltando então, rs o fato é que exatamente no dia 26 de dezembro de 2011 eu me protinfiquei a conhecer sobre o assunto, bem, isso é eram os dias que eu tinha de folga então supostamente poderia me deliciar em pesquisas e etc.Coisa que eu fiz, por umas duas horas fui ao Wikepédia, visitei blogs e blogs que publicaram conteúdos sobre BDSM. Isso é, só poderia ter uma posição depois de conhecer todas nuances sobre assunto.
Bem depois não pude resistir e entrei numa sala de bate papo sobre o tema, bem diga-se de passagem não achei nenhuma, e foi um pouco complicado encontrar, mas olhando um blog consegui me achar rs. Porque, veja bem, não é como se eu tivesse contato no meu circulo com pessoas que fazem parte, ou são praticantes ou algo assim, pelo menos que eu saiba e agora vejo que maioria preserva usa identidade devido a não ser da conta de ninguém e também a um preconceito social, em fim, então não é como se eu tivesse uma fonte ao vivo para isso e tema não é como se surgisse nas conversas rotineiras, por assim dizer.
Encontrei sobre o tema Fetiches(não vou comentar nada até que de fato venha adquirir maior conhecimento sobre tema rs) e vários outros assuntos relacionados inclusive Sadomasoquismo, que diga-se de passagem, me chamou muitissima atenção, e depois falarei porque.
Agora deixa eu dizer uma ou duas coisas sobre se você quiser entrar em chat com esse tema, eu optei em aceitar que conteria conteudo adulto naquele local, e pelo amor de Deus, eu já estava envergonhada, isso é eu deveria pensar melhor do que entrar não é, se de fato antes mesmo de entrar eu já estava meio que passando mal, porque, acredite minha vida é muito puritana, e Deus me ajude, mas eu entrei, tentei como expectadora, porque de fato sou mais esperta do que dizer que entendo de algo que não entendo, em fim, de cara tinha bastante pessoas por lá.Bem, pensei, que diabos de pior pode acontecer? Bem, eu não sabia nem como ativar a opção de falar em reservado, isso é, foi patético, eu fui patética, foi bem humilhante, obrigada!(irônico)
Não precisou ser gênio para verem que eu não sabia nada sobre o tema, e bem eu que não me desculpei por não saber, rs isso é, não me leve a mal, eu estava nervosa, como se fosse um crime eu se quer estar naquela sala on e com vergonha, porque acredite sou tímida, um apessoa que é timida é menos timida do que eu, creia-me. Mas superado a questão do falar em reservado (sim, acabaram me ajudando a como ativar¬¬), superado isso e depois de repetir umas dez vezes a mim mesma, relaxe, voce está qui, eles estão lá, relaxe. a conversa começou.
Bem deixe-me dizer uma ou duas coisas sobre isso.
Você encontra algumas situações bem inusitadas e que para uma primeira vez podem te deixar meio de cabelo em pé, mas meu propósito era conhecer sobre tema.  Meu conhecimento nos termos era praticamente zero.
Primeiro se eu entro numa sala com determinado tema, esse sendo Sadamasoquismo, tenho que ter o minimo de discernimento para entender que, estou indo para conversar com pessoas que, conhecem sobre tema, aparentemente, porque tem o engraçadinho, o cheio da má intenção(no pior sentido da palavra), com o qual eu devo tomar o maior cuidado, mas eu encontro também, quem de fato sabe sobre tema, e não se importa de eu ser apenas uma curiosa e que unicamente quer conhecer sobre o tema.
Sinceridade, humildade e interesse, foram os pontos chaves que me levaram a poder encontrar as respostas com conhecimento de algumas pessoas, que são fontes riquíssimas e preciosas de informações.
Me chame de idealista, mas fico feliz em poder dizer que, a compensação de poder falar abertamente com essas pessoas sem partir para nenhum lado mais ilicito e acreditar dentro do possivel, superou minhas expectativas em mais maneiras do que posso citar. Isso é, parece quase como um ato de fé na pessoa, porque eu particularmente procuro acreditar nas pessoas até que elas mesmas me provem o contrário, e creia, se for contrario, ela não demora muito tempo em provar, mas ainda assim, você tem que ter controle e bom senso.
Segundo, pareceu muito desagradável e de má educação entrar no intuito único e exclusivo de tachar, denegrir, humilhando( humilhação sentido, quem está la para soltar sua.....pobre e podre opinião social e moralista, para se mostrar o quanto é bom e saudavel e o quanto os outros são doentes e etc, mas isso faz parte, aparentemente.
Valeu a pena porque já vejo meu crescimento no assunto e porque trouxe bons contactos, contactos preciosos que valorizo!
Ahan, sim de fato é sempre uma bela surpresa cada nova conversa!
________ # #______________# #__________________# #____________________
Obs: Evolução e conhecimento, isso é, por isso que evito uma posição sobre determinado assunto, até eu ter de fato conhecimento sobre mesmo, porque do contrario que posição eu posso assumir, uma posição torta e equivocada... e evolução, porque eu cresci de algumas maneiras e revi tantos outros conceitos.Se você se choca com facilidade e de jeito nenhum consegue uma mente mais aberta e nem tão longe, mas apenas admite seu interesse e, quem sabe inclinação pelo tema, não vá por lá, rs isso é, não me leve a mal. Por inúmeras razões, isso falando baseando em como cresci, quem sabe a sociedade em si, valores que foram ensinados, certo e errado, preto e branco, sim e não, e tantos outros fatores, acabam acarretando numa carga de um pré-conceito, que admitindo ou não, acabamos carregando e só através do conhecimento que podemos rever nossos conceitos e erradicar eles.Tudo ali é interessante dentro de um ponto de vista mais clinico, mas quem se importa com o clinico, (risos), Algumas coisas tiraram o pior de mim, outras eu poderia vir a gostar, e ainda tem as que se experimentasse, não confio que poderia ficar sem (risos), e tem ainda as que chocaram, desejei, não entendi, mas odiei e amei exatamente nessa ordem. É um pequeno universo, onde você conhece de um tudo e agarra o que supre e te sustenta e aos seus desejos.
Em fim, consegui bons contatos, pessoas valiosas cada uma com sua preciosidade única. Conversei, ouvi muito, e de um jeito estranho as coisas se encaixaram. Conheci Sub, chame-me de sentimental, mas com fragilidade de alguns deles de sua necessidade e dificuldade que tem para supri-las ou mesmo achar um Senhor ou Mestre. Conheci Dommes que me bombardearam de conhecimento de uma forma assustadora, com toda e cada uma que conversei não pude achar uma que não soubesse exatamente sobre dominação e seus princípios,ou quisesse banalizar,naquele momento me pareceu que as mulheres se sobressaíram nesse ponto  isso é, conversei com Doms, suas opiniões, entramos em alguns bons debates, mas tinha os engraçadinh(O)s também que banalizaram, rs mas não achei nenhum(A) engraçadinh(A), por assim dizer. rs Pode que eu não tenha ficado tempo suficiente também.
Por fim, descobri que de conhecer a fazer há todo um abismo que os separa.